Profissionais do Hutrin e do HRSLMB participaram do curso online sobre fibrose pulmonar

Foto: Divulgação

Uma parceria inédita entre os Hospitais de Urgências de Trindade (Hutrin) e o Regional de São Luiz de Montes Belos – Dr. Geraldo Lando (HRSLMB), em Goiás, com o Instituto do Coração (Incor), do Hospital das Clínicas de São Paulo, capacitou um grupo de fisioterapeutas das duas instituições goianas.

O curso online “Ventilação mecânica em fibrose pulmonar e doenças restritivas” foi ministrado pelo especialista e fisioterapeuta Arthur Eduardo Oliveira da Silva, um dos responsáveis pela UTI respiratória do Incor e supervisor de estágio do programa de especialização de fisioterapia cardiorrespiratória. A capacitação teve como objetivo elucidar e discutir as melhores e mais eficazes formas de tratamento para pacientes com doenças restritivas em suporte ventilatório invasivo. Foram discutidas estratégias que viabilizam a diminuição das lesões pulmonares em decorrência da ventilação, que refletem em menos tempo de suporte mecânico.  

“Ter aula com um dos fisioterapeutas que compõem a equipe da UTI respiratória do Incor foi gratificante para toda a equipe. A UTI respiratória deles é considerada o local mais avançado, no Brasil, em tratamento de pacientes com pneumopatias graves como a fibrose. Trazermos essa experiência para o Estado de Goiás é muito importante porque nos faz sentir mais preparados para lidar com a doença”, diz o coordenador de fisioterapia do Hutrin Jucelino Libarino.

Segundo Organização Mundial da Saúde (OMS), a dificuldade para respirar está relacionada a mais de 19% dos casos confirmados da covid-19. As pessoas portadoras de doenças crônicas (hipertensão, diabetes, asma, DPOC, fibrose pulmonar prévia e entre outras) podem ter uma maior probabilidade de apresentar sintomas graves do coronavírus, podendo muitas vezes evoluir para um quadro de intubação.

O aparecimento da fibrose pulmonar, segundo Libarino, pode ocorrer naturalmente ao longo dos anos após exposição a substâncias lesivas ao parênquima pulmonar (amianto, cal, fuligem de fumaça, aerossóis etc), transformando o epitélio respiratório em tecido fibroso e uma insuficiência respiratória permanente. Em pacientes com Covid-19, o aparecimento da doença pode ocorrer de forma aguda, em dias ou semanas. A doença é incurável, mas existem medicamentos que desaceleram sua evolução e proporcionam qualidade de vida aqueles que possuem.

Assessoria de Comunicação                          

Aline Marinho (11) 95484-9927 – aline@ecco.inf.br 
Camila Braunas (62) 99538-5680 – camila@ecco.inf.br 

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content