A gente se importa

Os hospitais de referência não devem ser os primeiros procurados para o atendimento de sintomas leves da Covid-19, mas para leigos, às vezes, é difícil mensurar a condição de saúde e entender quando procurar ajuda. Por isso o Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento – IMED, que administra o Hutrin, numa parceria com o Governo de Goiás desenvolveu um sistema remoto para mapear os grupos de risco e ajudar quem está em casa a saber quando procurar atendimento especializado. Nas cidades onde o IMED administra unidades de saúde com atendimento a pacientes com Covid-19 casos suspeitos, que requeiram atenção, serão orientados por telefone e com visitas de enfermeiros.

No site http://www.l2d-covid.com.br/trindade a pessoa responde as perguntas sobre suas condições de saúde, complementa com seus dados pessoais e endereço e recebe o resultado na hora. Se resultar em estado crítico é orientado a procurar um serviço de saúde. Mas em Trindade, onde o A gente se importa, foi implantado o morador receberá uma ligação de um agente de saúde e, dependendo da condição, uma visita de uma equipe de enfermagem para já fazer a triagem. Dois carros com equipes de enfermagem munidas de oxímetros, medidores de pressão e temperatura estarão à disposição da população das 8h às 18h de segunda a sexta-feira.